(11) 5573-9175 • (11) 5575-6314 • (11) 5573-8940 canaldireto@colegiomirassol.com.br

 

Outro dia, estava caminhando com a minha filha e ela me diz: “mamãe, o João contou que foi ao parque e lá encontrou um brinco dourado, lindo e deu para a mamãe dele. Ele me explicou que achado não é roubado!”

Ouvi atentamente o que ela acabara de dizer, mas não expressei nenhuma opinião. Meu silêncio deixou implícito que concordava com o colega dela… afinal, quem cala, consente.

Na mesma semana, conversando com uma colega oriental, ela relata que no Japão quando alguém encontra um objeto na rua, deixa-o onde está ou procura um local próximo e visível para que o ‘dono’, ao retornar, consiga encontrá-lo.

Ao voltar pra casa, chamei minha filha para conversar e retomamos o assunto. Expliquei que ao encontrar um objeto devemos deixá-lo no mesmo local, pois a pessoa poderia voltar para pegá-lo.

Pensei muito sobre isso e como o povo brasileiro carrega em sua cultura peculiaridades marcantes. Um povo alegre e acolhedor, mas facilmente conduzido à corrupção, desonestidade e alienação. Um povo acostumado a comprar CD e DVD pirata ou outros produtos falsificados, a estacionar em vaga de deficiente ou idoso, utilizar filas prioritárias, esconder produtos trazidos do exterior para não pagar imposto, furar a fila, andar com o carro pelo acostamento, favorecer um amigo…

A forma como negamos ou aceitamos determinadas circunstâncias ajuda a construir valores essenciais para o caráter dos nossos pequenos. Princípios, ética, respeito são aspectos que devem ser refletidos com consciência e vivenciados em diferentes situações no cotidiano das crianças.

Abordem esses temas em casa, possibilitem o diálogo, permitam uma reflexão mais profunda favorecendo aprendizagens significativas.

Precisamos estar atentos aos exemplos que estamos transmitindo, pois a única forma de promovermos mudanças é através da educação dos nossos filhos.