(11) 5573-9175 • (11) 5575-6314 • (11) 5573-8940 canaldireto@colegiomirassol.com.br

Devocional Diário

24 de maio

“Como é feliz o homem constante no temor do Senhor!”(Provérbios 28.14a).

Feliz é o homem que desfruta da presença de Deus e teme o Seu nome, andando conforme a Sua Palavra. O homem abençoado com essa felicidade é aquele que segue os ensinamentos de Cristo descritos no Evangelho de Mateus, nos capítulos 5, 6 e 7. Nessas passagens, Jesus orienta a sermos pobres em espírito, humildes, misericordiosos, puros de coração, pacificadores e a termos fome e sede de justiça. Eles nos ensina a sermos felizes quando formos perseguidos por causa da justiça. Grande é a recompensa nos céus para aqueles que forem insultados, perseguidos e caluniados por causa do nome de Jesus (Mateus 5.11).

Ainda mais, Ele nos ensina a sermos sal e luz nessa terra, praticando boas obras; a andarmos em unidade; a amarmos os nossos inimigos; a orarmos e jejuarmos em secreto e a buscarmos o Reino de Deus e a sua justiça em primeiro lugar. “Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela” (Mateus 7.13). Muitos dirão a Ele, naquele dia: “Senhor, Senhor”, mas não entrarão no Reino dos céus.  “(…) entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus” (Mateus 7.21b).

Fonte: https://www.lagoinha.com/ibl-vida-crista/feliz-e-o-homem-temente-ao-senhor/


23 de maio

Conhecimento

Leitura Bíblica: Gênesis 3.1-6

Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras (Mt 22.29a).

Este é o início de uma história bem popular: o momento em que Eva é enganada pela serpente e come do fruto proibido. Porém, como em muitas histórias bastante conhecidas, detalhes importantes acabam passando despercebidos por nós.

Em Gênesis 2 encontramos a ordem dada por Deus a Adão: “Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá” (Gn 2.16-17). Obviamente, o diabo sabia qual era a ordem de Deus para o ser humano, mas a distorceu quando perguntou a Eva se ela não poderia comer de nenhuma árvore. A mulher, por sua vez, disse que podiam comer de todas, exceto da que ficava no meio do jardim, sendo proibido até mesmo encostar em seu fruto. Observe que Deus não proibiu que tocasse naquele fruto, o que significa que ela também mudou a ordem dada. Diante disso, a serpente termina de contradizer as palavras de Deus ao afirmar que poderiam comer daquela árvore sem risco; pelo contrário: em vez de morrer, se tornariam como o Senhor, conhecedores do bem e do mal.

Talvez o diabo, em sua presunção, tenha acreditado que conseguiria enganar a Jesus como enganou Eva. Afinal, ele conhece a Palavra de Deus o suficiente para distorcê-la e nos confundir, levando-nos a fazer justamente o contrário do que ela diz. Assim, quando Jesus esteve no deserto durante 40 dias, o diabo também lhe apareceu (Mt 4.1-11). Entretanto, sabemos que Jesus resistiu, pois conhecia a Palavra de Deus tão bem que reconheceu as mentiras sutis que o diabo estava usando.

Comer do fruto proibido pode até ter dado algum conhecimento a Eva, mas não aquele de que necessitava. Que destino diferente a humanidade teria se ela tivesse recorrido às palavras de Deus naquele momento de dúvida e tentação! – BB

Conhecer bem a Palavra de Deus é fundamental se quisermos resistir às tentações que nos surgirem.

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/conhecimento/


22 de maio

Restauração

Leitura Bíblica: Neemias 2.17-18

Os que estavam reunidos perguntaram [a Jesus]: “Senhor, é neste tempo que vais restaurar o reino a Israel?” (At 1.6).

Um dos muitos objetivos de Deus nas mensagens contidas na Bíblia Sagrada é o de restaurar nossa vida. Restaurar significa recuperar, arrumar, deixar em bom estado. Usando a linguagem da informática, equivale a ressetar, voltar ao estado original, inicial. Foi o que Neemias propôs ao povo de Jerusalém na leitura bíblica de hoje.

Deus nos dá constantemente oportunidades para a restauração da nossa vida. Ele nos ama imensuravelmente e deseja que sejamos íntegros e felizes ao seguir seus mandamentos. O Senhor quer que isto seja assim sempre, e não só momentaneamente. No entanto, para que essa restauração ocorra de fato, cabe a cada um submeter-se à atuação de Deus em sua vida. Isso requer coragem e determinação. É preciso estar disposto a mudar (para melhor) em todos os aspectos da vida.

Quem não é restaurado passa por constantes humilhações. Fica à mercê de perigos e intempéries que muitas vezes nem percebe estar passando. Vira alvo fácil do inimigo. Assim, é preciso admitir as falhas. Quando reconhecemos e confessamos nossos erros, Deus nos perdoa e assim podemos ter um recomeço diferente. Estaremos “ressetados”, prontos para tentar novamente. Se buscarmos a ajuda de Deus, as novas tentativas serão cada vez mais bem-sucedidas – é o que chamamos de santificação.

Quando Deus nos perdoa, o passado fica para trás. Não é mais um peso a nos atrapalhar. Podemos nos concentrar em nosso presente, pois é ele que resulta em bem ou mal no futuro. O que conta não é o quanto erramos, mas o quão verdadeiramente nos arrependemos e passamos a buscar mudanças para não falhar mais. Não há restauração sem arrependimento. Um coração arrependido dá excelente margem para uma restauração que resultará em êxito. – LG

Deus não faz remendos em nossa vida: por meio de Jesus, ele oferece um recomeço total.

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/restauracao-5/


21 de maio

Escudo

Leitura Bíblica: 2 Samuel 22.31-36

Ele é escudo para todos os que nele se refugiam (2Sm 22.31b).

Nunca haverá vitória se não houver batalha. Muitas vezes, lamentamos as lutas diárias, principalmente nos dias de hoje, em que a nação passa por momentos críticos que afetam diretamente o povo brasileiro, seja rico ou pobre. Muitos perderam seus empregos ou até mesmo suas empresas. Parece que não temos nada que nos proteja das dificuldades.

A História mostra que sempre houve períodos de bonança e de dificuldades. A economia mundial, por exemplo, parece uma montanha-russa, cheia de altos e baixos. Mas não é só nossa vida material que sofre com estes fenômenos. Quando somos atingidos na carne, tendemos a fraquejar também na vida espiritual. Se isso vale para todos os que creem em Deus, é ainda mais realidade para quem não o conhece, uma vez que para muitos os problemas são um bom motivo para afastar-se do Senhor. Assim, quem não acredita ou não teme a Deus acaba se distanciando ainda mais dele, porque não vê alternativas fora do mundo material.

A história dos israelitas também foi repleta de batalhas, tanto por questões materiais quanto religiosas. Na leitura bíblica de hoje, Davi exalta a Deus pelas vitórias que este lhe deu em meio a perseguições e muitas guerras. Além de ser rei e soldado, ele temia a Deus e confiava que nada teria feito sem a direção e a proteção do Senhor. Ele era o seu escudo mais que seguro.

Nós também podemos contar com a segurança que o Senhor oferece a quem se entrega a ele. Quando fazemos isso, andamos sobre a Rocha que ele é, e ele firma os nossos passos em qualquer situação. Somos cercados pelo seu escudo e guardados em todas as lutas que muitas vezes ocorrem em nossas vidas, não importa de onde venham. É bom depender do Senhor como Davi fazia: colocar-se debaixo de seu escudo salvador e pisar no terreno firme da Rocha que é Deus. – JDC

Depender de Deus não elimina as dificuldades, mas dá segurança para atravessá-las.

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/escudo/


18 de maio

Sossego

Leitura Bíblica: Salmo 131.1-3

Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranquilas (Sl 23.2).

Houve certa vez um concurso de quadros para retratar a paz. Venceu o artista que pintou a seguinte cena: um pássaro dormindo sossegado em seu ninho, feito na cavidade de uma grande rocha, cercada pelo mar e açoitada pelas ondas. Aquela ave sentia-se segura na rocha, apesar da agitação ao seu redor. Uma outra cena, imaginada pelo grande rei Davi no texto de hoje, compara a alma sossegada a uma criança recém-amamentada que se aquieta nos braços da mãe. Não é este o anseio de todos nós, sobretudo nas horas turbulentas da vida?

Quanto daríamos para nos livrar das nossas angústias e poder desfrutar o sossego íntimo? Qual será o segredo para experimentá-lo? Davi diz que está tranquilo, o que é surpreendente: ele era um rei, com todas as grandes preocupações próprias do cargo. Como poderia ter sossego com tantos desafios governamentais? Com as ameaças externas e internas para derrubá-lo?

Ele diz ter vencido a sua própria soberba, que o levara a correr atrás de grandes feitos, o que significava atrair para si problemas de uma vida agitada. Em vez disto, aprendera a esperar em Deus. Assim, recomenda ao seu povo: “Ponha a sua esperança no Senhor” (v.3a). Da forma como Davi escreve tais palavras, parece que isso foi fácil para ele, mas se olharmos toda sua vida, conforme registra a Bíblia, vemos que ele teve de aguardar vários anos para ser coroado rei. Este foi um tempo de perseguições contra ele, em que, querendo ou não, aprendeu a esperar em Deus, fugindo para o deserto ou se escondendo em cavernas.

Está você atormentado? Se sim, sua saída está no Senhor de Davi, o Deus da paz, a rocha segura, no qual ele aprendeu a esperar. Conhecendo-o, podemos desfrutar profundo sossego em nossa alma. Aliás, algumas características do fruto do Espírito Santo na vida de quem anda com Deus são a paz, a paciência e a mansidão. – SVM

O sossego da alma está ao alcance de quem confia e espera no Senhor.

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/sossego/