(11) 5573-9175 • (11) 5575-6314 • (11) 5573-8940 canaldireto@colegiomirassol.com.br

Devocional Diário

14 de Junho de 2019

 

Paredes

 

Leitura Bíblica: Habacuque 2.9-11

Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção (Salmo 127.1a).

Você certamente já ouviu a expressão “as paredes têm ouvidos”. Ela é uma figura de linguagem comumente usada quando desejamos pedir a alguém que tome cuidado ao falar sobre determinado assunto sigiloso. Quando criança, li em um gibi a história de um menino que entendia tudo de forma literal e, ao ouvir esta expressão, ficou imaginando uma grande orelha colada na parede de sua casa.

É estranho, mas pensando bem, se elas pudessem mesmo ouvir saberiam muitas coisas sobre nós. E se ainda tivessem bocas, o que elas diriam?

No texto de hoje vemos Deus respondendo ao questionamento do profeta sobre uma possível punição aos babilônios que derrotariam os judeus, levando-os cativos.

O Senhor afirma que as pedras da parede e as vigas acusariam os babilônios de terem construído suas casas com lucros desonestos. Eles obtinham suas riquezas por meio de despojos roubados na guerra. Os utensílios de prata e ouro que havia no templo de Jerusalém foram levados para a Babilônia, por exemplo.

Assim, a própria construção da casa serviria de testemunha contra eles, falando de sua injustiça. Até hoje, muitas pessoas constroem suas casas por meio de lucros desonestos, sonegação de impostos ou outros meios escusos – na verdade, não somente as casas, mas vidas inteiras.

E nossas casas, o que teriam para contar? Seu testemunho apontaria nossa plena justiça e total honestidade, ou haveria também algum erro ou deslize? A realidade é que todos cometemos erros, e certamente ouviríamos relatos terríveis de nossas paredes.

Mas, por meio da fé em Jesus, podemos ser perdoados e isentados de condenação por quem quer que seja (veja Rm 8.33-35). Basta crer que por meio de Cristo Deus nos perdoa de todo mal. Assim, nossas paredes não mais servirão de testemunhas contra nós, mas falarão de nossa transformação e grande alegria pelo perdão recebido. – Cléber Mateus de Moraes Ribas

Se sua casa falasse, o que teria a dizer sobre você?

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/paredes/


12 de Junho de 2019

 

Dia dos Namorados

 

Leitura Bíblica: Mateus 7.21-27

Nós amamos, porque ele nos amou primeiro (1Jo 4.19).

Entre tantas datas especiais no Brasil temos o dia dos namorados, comemorado hoje. A escolha desse dia deu-se principalmente para melhorar as vendas de junho, até então o mês mais fraco do ano para o comércio. Atualmente, esta data é a terceira mais lucrativa para o comércio, perdendo apenas para o Natal e para o Dia das Mães.

O casamento é uma das festas mais caras na vida das pessoas. Movimenta uma indústria diversificada e gigantesca. Mas infelizmente não se vê o mesmo gigantismo no compromisso após o casamento. Para muitos, o relacionamento a dois é apenas mais um produto que se adquire e se descarta depois de usar por algum tempo.

A leitura bíblica de hoje encerra o sermão do Monte. Jesus termina seu belo discurso falando da necessidade de assumir um compromisso radical com Deus. Diz que devemos ouvir e praticar sua palavra, pois assim edificaremos nossa casa (isto é, nossa vida) sobre rocha, e não sobre areia. É preciso questionar sobre qual base realmente construímos nossa existência: não basta a casa ser linda, o fundamento precisa ser absolutamente seguro para que ela fique de pé. Para o cristão, o alicerce da vida é Jesus. Isso inclui o casamento, os filhos, o relacionamento com os parentes…

Deus é o alicerce perfeito para o casamento. Ele precisa comandar o nosso lar. É por isso que o salmista já dizia: “Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção” (Sl 127.1a).

Com Deus na família, todo dia é dia dos namorados, dia de expressar o amor à pessoa amada e também aos demais familiares e ao nosso próximo. Se seguirmos o exemplo de Jesus, nosso amor não se expressará apenas no preço da cerimônia de casamento ou no presente do dia dos namorados, mas será maior do que se pode contar, maior do que qualquer presente que se possa dar. – Hebert dos Santos Gonçalves

Nada pode derrubar o amor alicerçado em DEUS.

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/dia-dos-namorados/


11 de junho de 2019

 

Fim e recomeço

 

Leitura Bíblica: Êxodo 1.1-6

Morreram José, todos os seus irmãos e toda aquela geração (Êx 1.6).

José nasceu numa família rica, como filho preferido de seu pai, mas depois foi vendido como escravo, acusado e preso injustamente e, por fim, alçado ao segundo posto mais importante do governo egípcio.

Tornou-se assim o membro mais influente de sua família: instruiu seus irmãos, enriqueceu ainda mais a seu pai e salvou muitas pessoas da morte. Mas chegou o dia em que ele morreu. E, além dele, lemos que morreram também seus irmãos e todos os familiares que tinham emigrado para o Egito – toda aquela família influente e de elevada posição social.

Lembremos: a morte vem para todos nós, e isso deve nos levar a tomar decisões em vida que possam nos garantir uma eternidade segura. Não adianta satisfazer ambições pessoais e buscar posses materiais, pois é sabido que nada disso nos adianta depois que dermos nosso último suspiro. O que será, então, que fez com que a história da família de José perdurasse até hoje?

O segredo era a aliança que Deus fizera com seu antepassado, o patriarca Abraão, e que foi conservada por eles. Por isso, a história de José, seu pai e seus irmãos continuou. Séculos depois, a família transformou-se em um povo enorme, que precisava de alguém para levá-los de volta à sua verdadeira terra.

Deus escolhe Moisés para isso. Mais tarde, outros líderes foram surgindo, mas, um a um, todos morreram. Até chegar maior de todos os seus representantes: Jesus, o Filho de Deus, a figura central da história humana.

Também ele morreu – mas aqui a história muda, pois ele ressuscitou em seguida! Com isso, todos os que acreditam nele adquirem essa certeza: mesmo que morram aqui na terra, esse não será o fim, mas um recomeço: recebem então vida eterna, o melhor de todos os destinos, e poderão ficar reunidos para sempre com o Senhor e todos os seus queridos que também tenham se submetido a Jesus durante a vida. – Manoel de Jesus The

Para que sua morte não seja um fim, mas um recomeço, invista desde já em seu relacionamento com Deus!

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/fim-e-recomeco/


10 de Junho de 2019

 

Exemplo

 

Leitura Bíblica: Provérbios 4.1-5

[Meu pai] me ensinava e me dizia: “Apegue-se às minhas palavras de todo coração; obedeça aos meus mandamentos e você terá vida” (Pv 4.4).

Muitos estudiosos da Bíblia atribuem o texto que você acabou de ler a Salomão. Se considerarmos sua autoria, então ele menciona o ensino que recebia de seu pai, o rei Davi.

São palavras que envolvem muita responsabilidade, pois relembram os momentos nos quais foi convocado por seu pai a dar muita atenção aos ensinos que este lhe transmitia.

Davi não disse ao filho que era perfeito e que não se encontrariam falhas nele, pois sabia da sua condição humana e dos graves erros que cometera em relação a Deus e ao próximo. Mas nele vemos algo importante que nos serve de exemplo hoje.

Apesar de seu grande poder como rei do povo de Deus, ele se entendia totalmente dependente da graça e da misericórdia do Senhor. Davi tinha total consciência de que por si só estava perdido e condenado à morte. Contudo, sua esperança de vida estava firmada no poder de Deus.

Ele amava ao Senhor com todas as suas forças e todo o seu entendimento. Por este motivo, podia olhar para seu filho e exortá-lo a seguir seu exemplo. A “vida” mencionada no versículo em destaque não estava em seu próprio ensino, mas nas palavras do Deus a quem ele servia.

O texto de hoje nos desafia a olhar para nós mesmos e questionar: podemos dizer o mesmo aos nossos familiares? Amamos a Deus acima de tudo e procuramos seguir seus ensinamentos de tal modo que as pessoas que convivem conosco em casa, no trabalho ou na escola podem seguir nossas palavras e copiar nossas atitudes?

O que a nossa vida tem “falado” para o nosso próximo? É evidente que também desagradamos a Deus continuamente, mas se há arrependimento genuíno os outros verão quem é nosso Deus e quem tem o senhorio sobre nossa vida. Assim como Davi, também nós podemos servir de exemplo àqueles que estão ao nosso redor. – Marcos Passig

O exemplo não está na perfeição, mas no quanto somos dependentes de Deus naquilo que fazemos.

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/exemplo/


07 de Junho de 2019

 

Tu és fiel!

 

Leitura Bíblica: Salmo 30.1-12

(O) evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações (Mt 24.14).

Na leitura de hoje, o autor lembra os feitos passados de Deus: “tu me reergueste”; “tu me curaste”; “deste-me firmeza e estabilidade”; também rememora o que sentiu quando parecia ter perdido o contato com o Senhor. Por fim, conclui que a ajuda divina no passado certamente se repetirá no futuro, e isso o enche de alegria já no presente.

É uma pena que muitos desconheçam as soluções que os salmos apresentam para os nossos problemas. Um brasileiro no Japão relatou-me a apreensão dos japoneses, temendo que um foguete da Coreia do Norte caia sobre seu país. Muitos amigos meus estão atemorizados pelo desemprego.

As igrejas estão lotadas de gente pedindo ajuda. Enquanto isso, o salmista ensina que o caminho é buscar a Deus. Conta sua experiência: clamou a Deus e recebeu resposta, sendo alcançado pela misericórdia divina.

Já imaginaram como isso deve ter sido animador para os demais adoradores que ouviram este salmo sendo cantado no templo? Muitos filhos de Deus já receberam a misericórdia e o consolo do Senhor ao lembrar de hinos e cânticos que lhes trazem esse tipo de lembrança. Por isso, o salmista incentiva que os fiéis cantem louvores a Deus e adorem o seu santo nome, pois sabe que isso consola o coração.

Olhar para trás nos assegura a fidelidade do Senhor e permite olhar para o futuro com esperança. Um belo exemplo é o da menina levada como escrava pelos sírios (2Rs 5): arrancada da sua casa e família, manteve sua fé em Deus a ponto de, em vez de alegrar-se com a terrível doença de seu dono, ter força para lhe indicar o caminho da cura.

Que alegria ela deve ter sentido quando viu Naamã curado e passando a glorificar ao Senhor!

Quando o futuro parecer escuro, faça como o salmista e a menina israelita: continue confiando em Deus e louvando o seu nome. Sua fidelidade jamais falhou e jamais falhará. – Manoel de Jesus The

“Nunca mudaste, tu nunca faltaste: tal como eras, tu sempre serás. Tu és fiel, Senhor!” (T. O. Chisholm)

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/tu-es-fiel-2/


06 de Junho de 2019

 

Dia do Senhor

 

Leitura Bíblica: Ezequiel 16.49-50

[Deus] também condenou as cidades de Sodoma e Gomorra… tornando­-as exemplo do que acontecerá aos ímpios (2 Pe 2.6).

Sodoma já existia no tempo de Abraão, há pouco mais de 4.000 anos. Era uma cidade próspera, com “fartura de comida”. Localizava-se no “vale do Jordão, todo ele bem irrigado… como o jardim do Senhor” (Gn 13.10b).

Não surpreende ver Ló, sobrinho de Abraão, se encantar e se fixar nesta região, com suas tendas e rebanhos. Sodoma integrava uma liga de cidades-estado localizadas na região sul do mar Morto. Na época de Abraão, “os homens de Sodoma eram extremamente perversos e pecadores contra o Senhor” (Gn 13.13) e Deus acabou destruindo-a.

Mas por que exatamente? Conforme Ezequiel, a prosperidade econômica contribuiu para que seus habitantes se tornassem arrogantes. Com a soberba veio a crescente imoralidade e a injustiça social.

Porventura Sodoma não lembra o mundo atual? Não estão presentes hoje os mesmos males, como a arrogância, a incredulidade e o afastamento de Deus? Imoralidade crescente, cada vez mais ousada, manifestada em perversões sexuais e corrupção?

Proliferação de favelas, abandono e mau tratamento das classes mais pobres, guerras que causam ondas de refugiados? Não havendo um arrependimento genuíno da sociedade, a história se repetirá.

O Senhor Jesus disse que a situação do mundo, quando ele voltar, será como nos dias de Ló. As pessoas da época seguiam sua rotina diária, “comendo e bebendo, comprando e vendendo, plantando e construindo”. Então, inesperadamente, “no dia em que Ló saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu, e os destruiu a todos.

Acontecerá exatamente assim no dia em que o Filho do homem for revelado” (Lc 17.28-30). Por enquanto Deus ainda mostra paciência, dando oportunidade para que voltemos para ele. Mas não há tempo a perder, como insiste Paulo: “Digo-lhes que agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação!” (2 Co 6.2b) – Sérgio Vilmar Markus

Precisamos de Deus hoje para que amanhã não seja tarde demais.

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/dia-do-senhor/


05 de Junho de 2019

 

Os ossos do Rei

 

Leitura Bíblica: 2 Coríntios 11.1-6;22-33

Que outros façam elogios a você, não a sua própria boca; outras pessoas, não os seus próprios lábios (Pv 27.2).

Certa vez, um rei que se orgulhava muito de sua linhagem caminhava com sua comitiva por um campo, onde, anos antes, havia perdido seu pai em uma batalha. Ali encontrou um homem remexendo uma enorme pilha de ossos. Intrigado, o rei perguntou-lhe:

– O que fazes aí?

– Honrada seja Vossa Majestade! Quando soube que o rei viria aqui, resolvi recolher os ossos de vosso falecido pai para entregar-vos. Entretanto, não consigo achá-los: eles são iguais aos ossos dos camponeses, dos pobres, dos mendigos e dos escravos…

A preocupação em destacar-se em relação aos outros, ser melhor, mais interessante e invejável é um grande mal de nosso tempo. As pessoas querem mostrar o quanto são felizes e sua família é bonita e bem-sucedida. Em contraste com isso, no texto de hoje Paulo nos dá uma grande lição de humildade.

Mesmo quando está falando bem de si mesmo, ele nos ensina que buscar a glória pessoal é muito perigoso. Estava preocupado com os falsos apóstolos que entraram na igreja de Corinto e podiam afastar os cristãos da verdade do evangelho. Ele se vê forçado a defender-se das acusações que estes enganadores estavam fazendo contra ele.

Por isso, fala sobre si mesmo e seu serviço a Deus, dizendo que seu orgulho é o que sofreu em nome de Cristo.

Então, depois de alertar os coríntios quanto aos chamados superapóstolos e expor suas “qualificações” como servo de Deus, Paulo fala também de sua própria fraqueza. Menciona, por exemplo, um fato humilhante: foi descido por um muro dentro de uma cesta e assim escapou dos que queriam prendê-lo.

Com seu exemplo, podemos aprender que, quando for necessário contar relatos de nossa vida pessoal, devemos fazer isso com muita humildade e sem omitir nossos momentos de fracasso ou imperfeições. – Hebert dos Santos Gonçalves

Não é correto nem sábio julgar-se melhor do que os outros.

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/os-ossos-do-rei/


04 de Junho de 2019

 

Decisões

 

Leitura Bíblica: Daniel 2.1-19a

[Deus] muda as épocas e as estações; destrona reis e os estabelece. Dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos que sabem discernir (Dn 2.21).

Com tanta gente para dar palpite na hora de interpretar seu sonho, Nabucodonosor resolve fazer um teste, seguindo um raciocínio simples: se a divindade consultada pelos seus magos e astrólogos podia indicar o significado do que ele sonhara, também deveria ser capaz de contar o sonho em si.

Quando a equipe de adivinhadores reclamou, dizendo que só os deuses poderiam fazer isso, o rei vê comprovada sua desconfiança de que não passavam de um bando de enganadores. Afinal, não consultavam eles esses tais deuses? Por que a falta de resposta então?

Ao serem buscados para a execução, Daniel e seus três amigos poderiam ter se resignado, mas decidiram, por sua vez, pedir a orientação do Senhor, pois o Deus que define estações do ano e governantes também distribui sabedoria e conhecimento (veja o versículo em destaque). Assim, com sua acertadíssima decisão de recorrer a Deus, salvaram suas vidas e uma multidão de alegados sábios.

De todas as decisões que, nós, criaturas de Deus, precisamos tomar todos os dias, a mais importante é: vou pedir ajuda a Deus, que jamais erra, para resolver meus problemas ou vou confiar nas minhas próprias habilidades?

Qualquer decisão que o homem toma sem consultar a Deus provavelmente estará errada. Nessas horas, consideramos nossas vontades, nosso benefício e nossa conveniência. Mas, como nossa visão do todo é limitada (ninguém conhece o futuro), na verdade não temos todos os dados necessários para uma decisão adequada.

É muito melhor, então, confiar na orientação daquele que não só conhece o passado, o presente e o futuro, mas também nos ama e, por causa desse amor, direciona sempre em favor daquilo que mais nos trará benefício. Na verdade, a decisão já é do Senhor, e nós fazemos bem em nos submeter a ela, mesmo que o custo seja alto. – MJT/DK

Sejam as suas dúvidas pequenas ou grandes, a resposta de Deus é sempre a melhor.

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/decisoes-3/


03 de Junho de 2019

 

Profecia?

 

Leitura Bíblica: Jeremias 23.28-32

Pois aqueles que [Deus] de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho (Rm 8.29a).

Quem não gosta de ouvir palavras agradáveis e promessas de desejos atendidos? É fácil nos agarrarmos a elas como se fossem “profecias”, palavras mágicas, de grande poder, que farão tudo acontecer de acordo com os nossos desejos. Seria fácil, não é?

Bastaria dizer: “Deus vai lhe dar um emprego (ou cônjuge, cura, etc.)” e “plim” – problema resolvido! No entanto, a realidade é bem diferente. Na leitura de hoje, Deus adverte com rigor os profetas que pregavam o que lhes dava na telha e o que o povo queria ouvir. Chama-os de “irresponsáveis” e gente que “não traz benefício algum”.

Deus quer o melhor para nós, mas não nos ilude dizendo que realizará tudo ao nosso contento, muito menos no nosso tempo. Não que ele não tenha poder para isso – afinal, ele é o Deus Criador. Porém ele tem um plano muito mais abrangente para o ser humano, como mostra o versículo em destaque, que começa com nossa salvação por meio de Jesus Cristo.

Isso implica reconhecer-se como incapaz de agradar a Deus e dependente dele em todos os aspectos da vida. Tornar-se parecido com Jesus requer receber o pacote completo, com alegria, paz e perdão, mas também com dificuldades, dores físicas e emocionais, como as de Cristo.

É agradável ouvir promessas de alívio, prosperidade, cura e outros benefícios, mas é prudente ficar atento. É preciso manter em mente que é Deus quem age de acordo com a sua vontade e para o nosso bem.

Ele nunca prometeu realizar todos os nossos pedidos, sonhos e desejos. Por isso, não se deixe influenciar por palavras agradáveis, que massageiam o ego, mas podem ser enganosas (v.32). Lembre-se que toda semente, antes de se transformar numa bela árvore, precisa morrer.

Na vida com Deus também é assim: precisamos morrer para o nosso ego e nossas vontades para que assim o Senhor faça florescer a sua vontade em nós. – APS

Nossas palavras não podem obrigar Deus a agir, mas nossa submissão a ele abre o caminho para sua ação.

 

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/profecia-2/