(11) 5573-9175 • (11) 5575-6314 • (11) 5573-8940 canaldireto@colegiomirassol.com.br

Devocional Diário

21 de setembro

Sou livre

Leitura Bíblica: Gênesis 37.12-28

Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão (Gl 5.1).

“Para que ser escravo de Deus?” Achei essa pergunta muito forte. Na verdade, não a fizeram diretamente a mim, mas a meu respeito. Quando minha família presenciou uma luta muito grande pela qual passei, um parente virou-se para outro, questionando-o assim. Refleti, com tristeza, que talvez muitas pessoas pensem da mesma forma e não sirvam a Deus por considerar isso uma escravidão.

Assisti recentemente ao filme 12 anos de escravidão. O personagem principal, Solomon, embora negro, era um homem livre em sua cidade. Enganado por dois homens brancos, acabou vendido como escravo, condição na qual viveu por 12 anos, passando por muita humilhação. Desejava ter de volta sua liberdade, mas isso não bastava para tê-la. José também não pediu a seus irmãos que o vendessem, nem disse aos midianitas: “Olá! Estão precisando de escravo? Estou à disposição para todo serviço”.

Ninguém é escravo porque quer, mas quem serve a Deus faz isso por vontade própria. Submete-se a ele por sua própria decisão. Comparece aos cultos porque anseia por isso. Nunca ouvi alguém dizer: “Gostaria de sair da presença de Deus, mas não encontro forças para isso”. Na verdade, esse argumento é usado por usuários de drogas, alcoólatras, homens e mulheres que vivem em adultério, gente que trabalha mais do que o corpo e a mente suportam porque não consegue viver com menos recursos, pessoas obesas que precisam emagrecer, mas sofrem de gula desenfreada… Esses são apenas alguns exemplos. Isso, sim, é escravidão, pois normalmente não conseguem mudar sua trajetória sozinhos. Precisam de ajuda espiritual, psicológica, medicamentosa e às vezes até de internação. Qual é a diferença, então? O fato de Deus conquistar seus servos pelo amor, não pela força ou coação. É ou não é o melhor Senhor de todos? – CPB

Em Cristo, sou livre!

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/sou-livre/


20 de setembro

Sal

Leitura Bíblica: Mateus 5.13

O sal é bom, mas se deixar de ser salgado, como restaurar o seu sabor? Tenham sal em vocês mesmos e vivam em paz uns com os outros (Mc 9.50).

Ao ouvir o texto de hoje, algumas pessoas perguntam aos cristãos, num desafio construtivo, se eles têm sido sal para o mundo. Mas um ponto crucial costuma passar despercebido. Jesus não diz a seus seguidores “vocês precisam ser o sal da terra”. Ele diz “vocês são o sal”. Aqueles que vivem com Deus recebem automaticamente o poder e o dever de fazer diferença no mundo, assim como o sal faz na comida. A questão que Jesus instiga a refletir é: sou um sal que salga?

Talvez isso não faça muito sentido para você que nunca experimentou um sal que não cumpre sua função. Mas minha família passou por uma experiência que nos permitiu entender claramente o que Jesus estava dizendo com esta metáfora. Durante um tratamento de saúde, minha mãe foi proibida de ingerir iodo. Como hoje uma das principais fontes deste mineral em nossa alimentação é o sal, o hospital nos forneceu um especial. Toda comida dela deveria ser preparada com este sal. O interessante é que ele não tinha gosto. Por mais que usássemos temperos e ervas, a comida continuava sem graça. Também não fazia diferença a quantidade colocada, já que ele sequer salgava. Não sabíamos se o pior era colocar aquele sal na comida ou não colocar nada. Foram dias muito difíceis para todos nós, pois também entramos na restrição alimentar para apoiá-la.

As pessoas sem Deus até tentam diminuir sua falta de “sal” com outros temperos: ações de bondade, mas desprovidas do verdadeiro sabor – o amor de Cristo. O seguidor de Jesus deve fazer diferença na vida dos que o cercam de uma forma que seja impossível não perceber. Assim como o sal deixa a comida gostosa, o cristão deve viver de modo a levar alegria e esperança aos outros. Suas ações podem parecer insignificantes, mas mesmo uma pitada de sal é essencial em muitas receitas. Já se o cristão for um sal sem sabor… – BB

O cristão tem de demonstrar aquilo que já é: sal que salga!

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/sal/


19 de setembro

Decisões

Leitura Bíblica: Êxodo 28.30

Eu o instruirei e o ensinarei no caminho que você deve seguir; eu o aconselharei e cuidarei de você (Sl 32.8).

Arão, o sumo sacerdote, era o representante dos israelitas diante de Deus no culto. Seguindo rituais previamente estabelecidos, ele pedia perdão ao Senhor pelos pecados do povo e também buscava orientação divina nas decisões. Por isso, deveria sempre ter suas ferramentas (o Urim e o Tumim) consigo ao apresentar-se ao Senhor. Com a vinda de Jesus, não precisamos mais de alguém que faça isso por nós, pois temos acesso direto a Deus Pai. Podemos pedir ajuda ao Senhor 24 horas por dia. Só precisamos apresentar-lhe nossa situação, para que ele nos instrua a respeito do caminho e das atitudes a tomar.

É fundamental buscar a Deus de forma bem sincera, sem reservas. Em Jeremias 29.13, Deus promete: “Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração” (ênfase acrescentada). Ele também alerta que o coração é traiçoeiro (Jr 17.9). Por isso, é tão importante perguntar honestamente pela vontade do Senhor, sem tomar a decisão por conta própria ou, como muitos dizem, “seguindo seu coração”. Precisamos querer conhecê-la com todo nosso desejo e ardor, não desistindo se não percebermos logo o que Deus quer nos dizer. Às vezes, ele também pode ficar em silêncio por um período, para que nossa busca por ele se intensifique, e é nesse ponto que muitos desistem de esperar.

Hebreus 4.16 afirma que podemos nos achegar a Deus sem medo, pois ele sempre tem misericórdia de nós. Ele revela sua vontade e nos ajuda a cumpri-la. Quando essa clareza não vem logo, é preciso persistir, sem desanimar. Na pressa, pode acontecer de orarmos e nem darmos tempo para que Deus responda. Vamos seguindo as vontades do nosso coração em vez de permitir que o Senhor nos dê seu direcionamento. No entanto, a vontade dele é que é “boa, agradável e perfeita” (cf. Rm 12.2). Vale a pena esperar por ela. – IG

Quando alguém está disposto a fazer a vontade de Deus, a orientação do Senhor é só uma questão de tempo.

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/decisoes-2/


18 de setembro

Verdade

Leitura Bíblica: 1 João 2.1-6

“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração…” [e] “ame o seu próximo como a si mesmo”. Não existe mandamento maior do que estes (Mc 12.30-31).

Há uma verdade ou várias verdades? Você já ouviu gente defendendo que “o que é verdade para você não é necessariamente verdade para mim”? Trata-se de uma postura muito comum hoje em dia. Entretanto, a Palavra de Deus defende que há, sim, uma verdade absoluta. A diferença está no referencial usado. Quando eu mesmo sou a única base para definir o que é verdade, então cada um terá a sua. Mas a Bíblia mostra por que isso não funciona: “O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa…” (Jr 17.9a). Buscar a verdade no coração humano vai resultar apenas em engano. Por isso, é preciso ter outro referencial: Cristo, a Verdade em pessoa (Jo 14.6).

Não acreditamos em alguém somente por suas palavras. É necessário provar o que se diz por meio das atitudes. Isto é, a vida fala mais alto do que simples palavras. É assim que a leitura bíblica de hoje mostra o que não é um cristão de verdade: “Aquele que diz: ‘Eu conheço [a Cristo]’, mas não obedece aos seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele” (v.4). Em segundo lugar, o texto indica quem realmente diz a verdade: quando, além de afirmar que conhece a Cristo e anda com ele, também age como ele agiu e agiria. E se a pessoa vive conforme o que Deus aprova em atitudes e práticas diárias, então também será possível acreditar em suas palavras. Agora, sim, ficou mais fácil achar a verdade!

Jesus agia de acordo com o que lemos no versículo em destaque. Este é o modelo a ser imitado por aqueles que dizem conhecer a verdade. Você se inclui nesse grupo? Se sim, saiba que as pessoas à sua volta estão observando você. Se sua vida estiver cheia de obediência, perdão, amor, fé, ajuda ao próximo… isso é tudo de que você precisa para comprovar a verdade das suas palavras. – ACS

A verdade que vivo revela o Deus em que creio!

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/verdade-3/


17 de setembro

Convite!

Leitura Bíblica: Salmo 100.1-5

Venham! Adoremos prostrados e ajoelhemos diante do SENHOR, o nosso Criador (Sl 95.6).

Todos nós recebemos convites: para uma festa de noivado, um aniversário, um casamento, uma comemoração de Bodas de Ouro, uma festa de debutante, um almoço com os amigos queridos, um passeio, um jantar. E como é bom quando temos a oportunidade de atender àqueles que nos convidam! Sentimo-nos honrados, alegres e entusiasmados por isso.

O texto de hoje é um convite especial para mim e para você: um convite à adoração! Nele, o salmista apresenta algumas razões para que todas as pessoas prestem culto ao Senhor. Primeira: ele é Deus (v.3), o único e verdadeiro. Não há outro além dele que fala, ouve, vê e faz tudo o que lhe apraz. Ele é vivo e real. Segunda: ele é o Criador (v.3) de todo o Universo; nele “vivemos, nos movemos e existimos” (Atos 17.28). Ele nos criou para sua glória e louvor. Terceira: ele é o nosso pastor (v.3) e nada nos falta, porque tudo ele provê. Ele concede saúde, paz, alegria e, acima de tudo, vida eterna a quem crê em seu Filho Jesus e consagra-se a ele. Quarta: ele é bondoso (v.5). Tudo quanto é bom, certo, virtuoso, belo e digno tem nele sua origem. A todo momento experimentamos a bondade de Deus em nossas vidas. Nós, porém, devemos reconhecer que somente ele é a única fonte de tudo de bom que possuímos ou somos. Quinta: ele é amoroso e fiel (v.5). Cada geração constata que sua misericórdia e fidelidade duram para sempre. Deus não é volúvel como o ser humano, que promete uma coisa em certo momento e depois se esquece. Um Deus mutável nos deixaria sem âncora firme neste mundo! Mas ele nunca muda, por isso podemos confiar que suas promessas se cumprirão.

Por ele ser o Deus verdadeiro, Criador, Pastor, bom, misericordioso e fiel, temos motivos suficientes para prestar-lhe adoração. É a atividade mais sublime realizada por quem aceita este convite e um dos maiores privilégios que podemos desfrutar nesta vida! – KCB

Quem vive com Deus sempre encontra razões para adorá-lo!

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario/convite-3/